Total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de maio de 2012

AINDA...

          Outro dia assisti à apresentação do Roberto Carlos feita em Jerusalém, via DVD.  Desde o casamento de meu filho tais canções meigas e românticas não me vieram  aos  ouvidos  ao à mente.
        E  então  me deparei  surpresa  com algo semelhante à coinscidência: quase todas se encaixavam  ao  meu estado de espírito e com os  sentimentos de  minha história  de  vida.  Vida que foi! Vida que  vem e que retorna! Veio  a  saudades mesclada com  a matiz  amarga da  frustração. São coisas do coração feminino. E ele  parece não querer  amadurecer. Teimoso sempre se degladiando feroz com a razão! Querendo o que  não mais pode ter, o  que não tem mais jeito de ser, o que marcou em brasa, cicatrizou e por vezes volta a queimar...
        Em tom humorado meu filho falou em outro contexto: "mãe, as mulheres  são todas loucas". E é assim que tem sido: uma loucura velada, contida, insistente...
        Na mente continua assim o Roberto:
             "Um dia você falou que me amava tanto
               Que sempre enxugaria o meu pranto
               E agora eu choro só
               Sem ter você aqui!"

Um comentário:

Bruno Fabrício Cruz disse...

Roberto Carlos é romance puro! Nunca pensei em ouvir suas músicas até que descobri o amor verdadeiro, a minha Laura.
Amor que te deixa com a alma leve de tanta Felicidade. Amor de busca e encontro. Paz de espírito. Fogo que queima sem arder.